[Impresso] Aquela menina que não ia vingar…

R$42,90

Trata-se da autobiografia de uma jovem autora baiana, nascida ao final da década de 70, com uma síndrome rara (Síndrome de Goldenhar), que narra sua jornada, desde o tempo em que era apenas uma criança que “nasceu com problema”, até que alcançasse a compreensão de que era capaz, não só de dar conta de si, como de prestar auxílio e sinalizar um caminho seguro a tantos outros que apenas iniciavam esta mesma caminhada.

Diana nasceu em Salvador, na Bahia, em 1978, com Síndrome de Goldenhar (uma daquelas do espectro óculo-aurículo-vertebral) em um tempo em que os conhecimentos mais vanguardistas da Medicina e, em especial, da Neurologia não permitiam prognósticos muito alvissareiros, de modo que a autora, em seus primeiros anos, viveu sob a pecha de ser, simplesmente “aquela menina que não ia vingar”. A narrativa se desenrola, portanto, no sentido de revelar todo o processo de investimento de seus pais em um desenvolvimento o mais próximo possível do normal, a despeito de tudo que lhe diziam em contrário, bem como revela seu próprio processo de amadurecimento, até tornar-se convicta de que o vaticínio alheio não lhe servia e de que era capaz de trilhar um caminho completamente diferente e, em tudo melhor, do que qualquer coisa que as expectativas mais otimistas poderiam lhe prever como hipóteses de um futuro bom.

A trama aborda questões bem rotineiras para pessoas com anomalias craniofaciais, tais como timidez, baixa autoestima, autoimagem distorcida, adolescência conturbada e situações chaves como estudos, amizades, namoro, vida afetiva, espiritualidade, família e todos os aspectos que permeiam a vida, de maneira geral, contudo, sob o prisma de alguém que conta a história como um ponto notoriamente fora da curva. O enredo mostra, de forma bem verdadeira os momentos de vulnerabilidade da escritora, bem como seu percurso de redenção, até a compreensão de como colocar sua trajetória a serviço de algo muito maior do que apenas desafiar a si e a sua família.

Diana conta, de forma muito peculiar, como saiu do lugar de um clássico “patinho feio” e assumiu um protagonismo que nunca imaginou ter, recebendo carinho e palavras de gratidão e incentivo de muitas daquelas comumente chamadas de “mães atípicas”, além de realizar, na vida prática, tudo aquilo que um dia disseram aos seus pais que nunca seria para ela. Em que pese a autora não se considere em nada “extraordinária”, pode-se dizer, em última análise, que se está diante de uma “Auggie de saias tupiniquim da vida real”. E se um garotinho estrangeiro e fictício mobilizou multidões, não é desarrazoado se pensar que, certamente, há um público que abraçará uma história com matizes semelhantes, mas de contornos reais, com alguém que existe, tem voz, se expressa em bom Português e compartilha suas experiências sem vitimização, ou pieguice, despida do politicamente correto e, inclusive, rindo de si mesma, em diversas situações.

Leia o primeiro capítulo GRÁTIS

Disponível por encomenda

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP
Compartilhe!

Descrição

O livro Aquela menina que não ia vingar… também está disponível para venda em formato físico (impresso).

Possui 153 páginas nas dimensões 14 x 21 cm em capa tipo brochura.

Após a confirmação do pagamento o envio será confirmado por e-mail.
Obs.: Independente da forma de pagamento o envio do comprovante de pagamento agilizará a liberação do link para download, não apenas para pagamento via depósito bancário.

Informação adicional

Peso 0.450 g
Dimensões 14 × 21 × 2 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.