7 dicas que você precisa saber antes de começar a escrever

Ser um contador de histórias é uma coisa inerente a todos os nós! Sempre contamos boas histórias, imaginamos situações engraçadas, dramáticas e até aterrorizantes todos os dias em todos os momentos.
Contudo, para ser um bom escritor é preciso ter em mente algumas questões, antes mesmo de desenvolver algumas técnicas, aprender alguns truques de escrita e etc. é necessário uma mentalidade de escritor, de alguém que busca na literatura

 

1 – Comece a escrever

A prática de escrita ajuda a desinibir, a melhorar as características do autor e a força-lo a ter a hábito de escrever em seu cotidiano. Isso não significa que o seu primeiro livro sairá de primeira, mas sim que ele nascerá da prática e que a história será corrigida até conseguir expressa aquilo que você pretende. É uma construção. Escreva, leia, entenda o que pode ser melhorado, os dúvidas que o seu leitor pode ter e então vá construindo o enredo conforme você pretendeu. O livro só sairá do papel quando você começar.

 

2 – O processo criativo é paciente

Não adianta tentar correr. Até mesmo autores experientes passam dias e dias diante da tela do computador em branco. Planeje-se e respeite o seu tempo. Todo livro é primeiro uma ideia. Arrume as ideias, os personagens e vá elaborando as ações que o texto surgirá.

 

3 – O estilo original nasce da prática

Para quem está começando o importante é aprender a encontrar as ideias próprias, dominar a escrita, ter uma história bem estruturada e conseguir expressar a sua ideia. O estilo de escrita nasce de uma prática que está depois do domínio dessas premissas.

 

4 – Ler o que você gosta para escrever o que você gosta

Você precisa conhecer e ler os clássicos do estilo que você gostaria de escrever. Domine o gênero, defina os seus autores preferidos e, ao mergulhar nesse gênero, consiga as competências necessárias para escrever esse gênero. Procure entender porque os melhores são os melhores e os “não-lidos” são os “não-lidos”.

 

5 – Submeta seus textos para avaliação

Por vezes a ideia pode não ser expressa no livro como você imagina. Você conhece os personagens, suas características e personalidades, mas isso deve ficar claro para o leitor. Ele não os concebeu, mas precisa ser apresentado por você. Portanto, a narrativa para o leitor deve deixar clara a sua perspectiva sobre a história. Isso pode estar claro para você, mas precisa estar claro para o leitor.

 

6 – Leve em consideração o público

Um ponto polêmico. Não adianta escrever um livro que desperte interesse apenas para um indivíduo ou apenas ao autor. Conseguir despertar o interesse no assunto do livro, ou na sua escrita, na maior quantidade de pessoas deve ser uma meta que cada autor deve ter. O sucesso de público também deve ser levado em consideração. Isso não quer dizer trair as suas convicções ou escrever de assuntos da moda, mas de consid erar a ampliação do público da obra. Abra-se para a ideia de que ser um sucesso de vendas e público não reflete – necessariamente – que o assunto ou modo de escrita foi escolhido apenas para “vender”. Entenda quais apelos os livros que são sucessos de público possuem. Escrever um best-seller não é tão simples quanto parece.

 

7 – Saiba o motivo pelo qual você escreve

Tenha consciência sobre o seu perfil de escritor. Você escreve por hobby? Profissionalmente? Todo escritor que está começando deve ter a satisfação pessoal acima de tudo, independente de como outras pessoas reagirão aos seus textos. Não é um caminho fácil. Entenda a suas expectativas sobre as críticas e elogios que você receberá.

 

Mãos à obra!

Compartilhe!

Deixe um comentário